Blog.

Como as empresas podem aproveitar a Black Friday mais digital da história?.

A alta dependência do varejo pelas datas comemorativas pode ser vista pelo exímio planejamento para que todas as oportunidades sejam aproveitadas. Quem nunca se perguntou "mas já é Natal?" ao ver um panetone nas prateleiras dos supermercados ainda em setembro?

A Black Friday deste ano, então, vai ser mais do que especial —principalmente por causa da pandemia e do isolamento social. As expectativas para o comércio em um ano de tantos desafios econômicos trazidos pelo coronavírus são imensas e vão muito além da última sexta-feira do mês de novembro (tradicional dia das promoções pelo mundo).

A mudança no comportamento do consumidor, trazida pelo maior tempo que as pessoas estiveram online, é o grande fator para que as projeções das vendas neste setor sejam otimistas.

Sucharita Kodali, analista do setor de varejo da Forrester Research Inc., prevê que as vendas online vão aumentar de 20% a 25%. A Ebit Nielsen também aponta números semelhantes, com estimativa de 27% em comparação ao mesmo período em 2019.

Funcionários temporários e novos centros de distribuição

As gigantes do varejo seguiram esta expectativa e apostaram em soluções para atender a demanda.

A Amazon planeja contratar 100 mil funcionários temporários, no Canadá e Estados Unidos, para atender o aumento de pedidos online esperados. No Brasil, a empresa inaugurou três novos centros de distribuição.

O Magazine Luiza também deve aumentar o número de postos temporários neste período. O Mercado Livre anunciou ontem (12) a abertura de cinco novos centros logísticos no Brasil.

Com números aquecidos, tudo será como nos anos anteriores? Não, pode ter certeza.

Então aqui vão algumas sugestões para que os varejistas possam aproveitar o melhor desta Black Friday 2020:

Use tecnologia e inove na proposta

Problemas de distribuição e atrasos nas entregas são um risco maior com as restrições de segurança e circulação trazidas pelo coronavírus. Então para que o cliente ainda sinta-se recompensado e valorizado, utilizar uma base de dados digital robusta para segmentar a oferta para a usuários com alto potencial de compra oferecendo fretes gratuitos ou presentes especiais são uma forma de manter este engajamento e impulsionar as compras.

Isso é possível por meio de soluções que combinam dados e mídia, permitindo insights relevantes sobre as audiências dos clientes, além da customização de modelos preditivos que favorecem melhor resultado sobre cada centavo investido.

Conectando dados de diferentes fontes de forma anônima e agregada para construir uma visão mais completa da jornada do consumidor, conseguimos gerar resultados expressivos em menor tempo, uma vantagem significativa para a marca em um segmento tão competitivo.

Aumente o período de contato com o cliente

Visando evitar aglomerações em suas lojas físicas, parte dos gigantes do varejo já anteciparam a veiculação das promoções online da Black Friday, garantindo preços competitivos durante períodos maiores como principais atrativos.

Isso exige estratégias de comunicação com apelos diferenciados ao longo do tempo de contato com o usuário, uma vez que o foco sai da urgência da sexta-feira e ganha chance de respiro para outros dias. Já que a pandemia aumentou o tempo gasto pelas pessoas na internet, é ainda mais crítico para as empresas maximizarem suas estratégias digitais para envolver clientes ao longo de toda jornada.

Então porque não usar vídeo para tornar suas campanhas de performance mais robustas? A sugestão é fazer contínuas atualizações dos criativos existentes com as novas oportunidades ou usarem sequência de peças que permitam que as marcas criem experiências sob medida aos usuários com base em suas interações.

Desta maneira, aumentamos o engajamento e diferenciamos a marca quando todos buscam a atenção do usuário, além de estender o tempo de impacto das mensagens junto aos usuários, exigindo ações continuadas e com conteúdos diversificados que as tecnologias para automação de compra digital podem oferecer.

Ajuste sua comunicação

Além das estratégias por vídeo, áudio e banner, as listas de email ainda são um aliado para impulsionar as vendas. Ao incentivar usuários a se cadastrarem em newsletters, as marcas criam uma oportunidade única de contato com o cliente, em que é possível mantê-los atualizados sobre as últimas ofertas, mas não apenas isso.

Dados autodeclarados utilizados de maneira segura e de acordo com as principais diretrizes de confidencialidade se tornam importantes canais de comunicação para oferecer ofertas na hora e momento certo aos clientes por meio da combinação de estratégias de mídia e CRM.

Além disso, ainda que o grande foco esteja no crescimento online da Black Friday, ainda há parte dos consumidores que deve concluir suas transações nas lojas físicas. Segundo o Google, 67% dos compradores de fim de ano pretendem confirmar online se um item está em estoque antes de ir à loja comprá-lo.

Por isso, invista em ações de cadastro para newsletter promocional não apenas para divulgar produtos, mas também informações sobre horário de funcionamento das lojas físicas, disponibilidade dos produtos ou retiradas em locais seguros.

Fonte: https://economia.uol.com.br/colunas/2020/11/13/o-que-mudou-no-varejo-online-para-a-black-friday-2020.htm

17.11.2020

8

Art, Design